mídia e artigos

/ UOL / publicada em março/2015

Quer trabalhar de casa? O que você deve saber antes de largar o escritório

Acordar na hora que quiser, fazer seu próprio horário, cuidar das tarefas de casa e ainda, se bobear, parar uns minutinhos para ver TV. É essa a visão que muitos têm quando se fala em home office, o popular trabalhar de casa.

Acordar na hora que quiser, fazer seu próprio horário, cuidar das tarefas de casa e ainda, se bobear, parar uns minutinhos para ver TV. É essa a visão que muitos têm quando se fala em home office, o popular trabalhar de casa.

Mas especialistas alertam que não é fácil se adaptar a esse tipo de trabalho, apesar de vantagens claras, como a economia (de tempo e dinheiro) com transporte. "É um sonho, mas não é simples e não funciona para todo mundo", afirma Marcia Vazquez, consultora da Thomas Case & Associados, empresa de consultoria de carreira.

Por isso, reunimos algumas dicas para ajudar a se adaptar e buscar esse sonho.

Meu trabalho permite trabalhar de casa?

Nem todas as profissões combinam com o trabalho de casa. O ideal é que sejam áreas de elaboração de projetos, envolvam criatividade e inovação, ou que o trabalho dependa menos da interação direta entre as pessoas, como desenvolvimento de software, por exemplo.

Algumas empresas formam setores inteiros apenas com funcionários trabalhando de casa. Outras ainda são resistentes ao modelo. Mas o funcionário pode levar a ideia aos seus superiores.

"Primeiro é preciso avaliar a cultura da empresa. Saber que, em uma companhia conservadora, a possibilidade não existe, por exemplo", afirma Mara Beckert, professora de MBA da FGV Management.

Outra forma de avaliar se a proposta vai ser bem aceita é observar o que a empresa valoriza. "Veja se os gestores gostam que o funcionário chegue cedo e fique até mais tarde. Isso mostra que eles relacionam a presença com produtividade", diz Yukiko Takaishi, diretora da Stato, consultoria de gestão de pessoas.

Eu consigo me preparar?

Não é todo mundo que se adapta ao trabalho de casa. É um processo que leva tempo e precisa de esforço. "Três meses é um bom período para saber se vai se acostumar", afirma Mara Beckert.

Ela também aconselha que o processo seja feito aos poucos, trabalhando poucos dias por semana de casa e os demais indo ao escritório.

Os outros moradores também têm de entender que estar em casa não significa estar disponível. "É a síndrome do 'já que'. 'Já que você está aqui, pode comprar leite?', 'já que está aqui, recebe o marceneiro?'", afirma Yukiko Takaishi.

Eu sou organizado?

Uma das formas de evitar a confusão entre o trabalho e os afazeres da casa é delimitar bem o espaço. Se não é possível transformar um cômodo em escritório e precisa trabalhar no quarto, por exemplo, separe o ambiente com um biombo ou cortina.

O espaço também deve ser bem pensado, com cadeira e mesa adequadas e boa iluminação.

Segundo Mara Beckert, uma boa dica é utilizar uma das paredes do seu espaço de trabalho e transformar em uma lousa, onde vai anotar todas as tarefas que devem ser cumpridas no dia, com o grau de importância.